sábado, 29 de outubro de 2011

Change

Hello, moms,

Vá para http://www.gravidasolteira.com.br

Mais conteúdo, mais conforto, mais informação.

Beijos

Flavia e Luna


LINKS no novo endereço e contato permanente

OBS1:

Se o seu blog ainda não está no novo blog na parte de LINKs, por favor me envie email para werlang.flavia@gmail.com ou clique na cartinha do novo blog para me mandar uma mensagem e eu adicionar!!!

Obs2:

Para receber as atualizações permanentemente vá no fim da tela e se inscreva no


Se acharem complicado, me avisem que faço um passo a passo!!!

bjsss
Flavia

NOVO ENDEREÇO FUNCIONANDO COM TODOS OS POSTS


Oi Meninas!!! Todos os postos também estão no novo endereço http://www.gravidasolteira.com.br/!!!
Então, podem deixar os seus recados lá também!!!
Eu vou ver e responder um por um, prometo!!!

Olá

Bem vindas ao novo endereço do blog Grávida Solteira Estado Civil (Mãe). Fizemos uma nova adequação ao nosso “lar” para deixar o nosso ambiente mais agradável e acolher melhor as mães que aqui chegarem. Afinal, é disso que um lar precisa: receber com calor, facilitar o contato e deixar quem o habita à vontade. É isso que quero com este blog. Quero que vocês estejam “em casa” para se identificar com o que aqui está sendo dito, interagir com a autora (eu) e deixar seus comentários. A partir disso, vamos trocando informações e formar uma grande rede de contatos para discutir os problemas que norteiam o dia-a-dia das mães solteiras, como as mesmas superam as dificuldades e, o mais importante, uma incentivando a outra nos momentos mais difíceis. Assim, vamos formar um grande “manual” de como vencer todos estes dilemas. E viva aos nossos babies. E viva a nossa coragem e disposição de nos superar cada dia mais.

Um grande beijo

Flavia Werlang

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

NOVO ENDEREÇO!!

Olá meninas,
O Grávida, Estado Civil Mãe (Solteira) está atendendo em novo endereço com algumas novidades.
http://www.gravidasolteira.com.br/
Dê um confere!!! Aceito críticas, sugestões, dicas...
O blog é nosso!!!
beijo com carinho :)

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Um brinde à nós, pacotes completos

http://revistapaisefilhos.com.br/so-no-site/flavia-werlang/um-brinde-a-nos,-pacotes-completos


Veja a coluna em que comento as delícias de ser uma mãe solo e que nem sempre um companheiro ao lado é sinal de "Família Doriana".
Beijosss

Contato com as mães

Olá mães!!
Preciso do email das mães que aceitam participar de uma pesquisa e matéria. Todas as mães, solo ou não.
Me enviem seus endereços de email por aqui ou para werlang.flavia@gmail.com?
Bjs e Obrigada :)

Oi meninas, consegui fechar uma parte da matéria e quero agradecer a disposição e colaboração de vocês :)
Que time, hem?!! Tamos de parabéns!!!
Beijo enorme em cada uma.

terça-feira, 18 de outubro de 2011

#Dicas

Está grávida e é solteira? Veja algumas dicas na minha coluna no site da revista Pais e Filhos http://revistapaisefilhos.com.br/so-no-site/flavia-werlang/dicas-para-maes-solteiras

Estas são só algumas dicas.
Ainda vou escrever o livro com muito mais. Aguarde!!!
beijos
Flavia

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Xico Sá defende o "pacote completo", mulher e filhos

Mães Solo,
Urgente!! o Tudo de Bom Xico Sá escreveu a crônica" Pelo "pacote completo", mulher e filhos" hoje. Não deixem de ler. O jornalista escreve de forma deliciosa que " as mulheres com filhos são especiais, especialíssimas..." e ainda que "As mulheres com filhos são o que há de mais tentador... Incríveis, magníficas, únicas."

#Palmas, Xico!!

Visitem, escrevam, entrem na fila!!!

http://xicosa.folha.blog.uol.com.br/

Pelo "pacote completo", mulher e filhos

"Antigamente quando eu me excedia/ Ou fazia alguma coisa errada/Naturalmente minha mãe dizia:/ "Ele é uma criança, não entende nada"...

Deixo o Tremendão ai na trilha sonora da crônica e, pelos poderes de Grayskull, vamos em frente.

Porque as mulheres com filhos são especiais, especialíssimas, como sempre sublinho nestes papiros mudernus.

Porque tem homem que morre de medo do que se costuma chamar por ai de “pacote completo”, quando a deusa vem com os seus meninos à tiracolo, canguruzinha marlinda.

Se bem que conheço amigas que temem mais do que nós hombres. Diante do menor barulho dos diabinhos fazem cara de Herodes.

Eu faço é cara de marido.

E tenho inveja porque não são meus. E tenho inveja porque não pude influenciá-los, ainda, nem na escolha do time.

Tudo bem, já saquei muito da cachola aquela lengalenga tipo Brás Cubas: não quero deixar na terra o legado da minha miséria etc etc.

Balela. Bora fazer menino, minha musa, e confundir de vez criador e criatura.

As mulheres com filhos são o que há de mais tentador nesse lero-lero vida noves fora zero.

Incríveis, magníficas, únicas. No papo e na cama.

Agora rio aqui sozinho lembrando da noite em que fui pela primeira vez para a casa de uma ex-ex-ex.

Saía desesperado do quarto em busca de um copo d´água. O amigo que bebe sabe o que é um homem cego, que não achou os óculos na cabeceira, saindo por uma arquitetura desconhecida, na madruga, em busca de um refrigério para a ressaca.

Depois de alguns tropicões, seguindo uma fresta de luz, ainda sem fazer ideia onde estava a geladeira... eis que um endiabrado menino, senhoras e senhores, portando uma daquelas armas iluminadas que me levou direto para um conto de ficção científica.

Aquela tocha de fogo aumentou ainda mais a minha sede e desespero. Não se nega um copo d´água a um ressacado, apelei ao rapazinho.

Sorriso sádico, o menino, armado com uma daquelas miseráveis eespadas de He-Man, não cedeu ao meu apelo. Quem manda mexer com a sua linda Jocasta.

O ciúme e a sede de aventura o faziam me espetar e dar pulinhos ridículos e cegos.

Quando fui tomar o mísero copo d´água, o dia já havia dado as caras.

Depois do duelo, e muitos passeios a três, de mãos dadas, nos tornamos grandes amigos.

Escrito por Xico Sá às 15h45


Eu já comentei!!!

Flavia Werlang] [werlang.flavia@gmail.com][http://www.gravidasolteira.blogspot.com/]
Xico, eu já te adorava mas, depois desta crônica... pago paixão para vc. Sou Flavia Werlang, autora do blog http://www.gravidasolteira.blogspot.com. É raro um homem olhar para uma mãe solteira sem um certo "medo" de ter que assumir a responsabilidade. (Por mais que a criança tenha um pai na certidão e/ou presente no dia-a-dia). Infelizmente, o medo de ter que assumir este papel assusta e os homens caem fora antes de conhecer a mulher/mãe. E estas, só conseguem voltar a ter um relacionamento quando as crianças estão crescidas, mais independentes. Gostaria de tropeçar com um Xico da crônica por aí. Beijos e parabéns por abordar o tema.

Obs.: O nome poderia ser Xico, Alfredo, Teobaldo. O que importa é que tenha caráter.

Grande beijo.
Flavia

12/10/2011 18:38

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

É Big. É Big. É Big...



Eu estou em falta com vocês. Estou devendo a coluna do aniversário da Luna. Minha princesa fez um ano dia 21 de setembro, mas comemoramos o aniversário dela no dia 24 de setembro, com uma festinha. Foi algo beeeem simples, para a família e pessoas que mais me ajudaram neste um ano. Por mais que a vida de mãe solteira seja cheio de apertos, a pensão que recebemos (quando vem) é irrisória e ter ficado desempregada alguns meses, eu tive que fazer uma comemoraçãozinha por dois motivos: um para agradecer quem mais esteve por perto e deu carinho não só a mim, mas a minha filha – quero agradecer em especial a minha ex-babá, Eva, que hoje cuida da Luna. Dois, para marcar esta data. Um ano. Foram 12 meses conhecendo o valor da palavra incondicional, acordando durante as madrugadas, mesmo as mais frias de inverno, aprendendo o que eram as cólicas, refluxo e afins. Dei de cara com a solidão e tive que a encarar de frente pois eu era a responsável pela vida da minha filha tinha que dar assistência a ela. Chorei muitas vezes por estar sozinha em casa e sem ter para quem pedir: “Segura ela um pouquinho, enquanto eu vou ali fazer xixi e beber água?”. Tudo isso, entre tantas outras situações me fizeram e continuam me fazendo uma mulher melhor e mais preparada para as próximas adversidades da vida. Por estar aqui, inteira, bem, feliz com meu bebê, eu não podia deixar a data passar em branco. Minha irmã, Cris, produtora de festas da Fábula e Arte, veio do Rio de Janeiro e trouxe lembrancinhas lindas, minha madrasta Elaine fez os docinhos e bombons. Todo mundo colaborou.

Mas, na semana da festinha, uma sensação estranha tomou conta de mim. Eu estava triste porque o Mr. Pai não estaria lá. Hoje eu realmente não sinto mais nada por ele, graças a Deus. Eu não sei dizer quando, em que momento, mas o meu sentimento que me fazia querer tentar, formar uma família com ele, estas coisas, ficou perdido em algum lugar neste um ano. Afinal, foi o abandono durante a gravidez, as declarações por outra na minha frente enquanto eu estava grávida e, depois que nossa filha nasceu, faltou uma postura madura. Comigo e com a minha família. A parte “boa” é que eu também não carrego mágoas, ódio, nem nada parecido. Mr. Pai é e sempre será o pai da minha filha.

Logo antes da festa, eu fiquei chateada porque, apesar de hoje ainda incomodar com “chatices” ele é presente na vida da Luna, mas nossas famílias nunca irão se aceitar. Depois de palavras ditas, atitudes (não) tomadas e outras ações desnecessárias, meu pai não aceita mais falar com ele, nem o quis na festa da Luna. Minha amiga e mãe solteira Nina me disse: “Você não ia gostar do cara que fizesse Luna sofrer”. Verdade. Naquele momento, percebi que minha filha terá sempre duas comemorações no aniversário dela. Uma da família materna e outra da família paterna. Pensei muito em cancelar a comemoração, em não fazer este “apartheid”, mas a minha filha vai ter que crescer sabendo da historia dela. Gostaria muito de oferecê-la uma festa com papai e mamãe, mas estou dando o melhor que eu posso. “É Big. É Big. É Big...”