terça-feira, 19 de abril de 2011

JK Rowling - A lição

Mães,
Me sugeriram assistir uma palestra da JK Rowling para os formandos em Letras de Harvard. Rowling falava de fracasso e como esta queda a impulsionou a seguir a carreira de escritora e logo alcançou o estrelato após o lançamento deHarry Potter e a Pedra Filosofal, em 1997.
Comecei a assistir este vídeo por causa dos meus trabalhos profissionais - estou desempregada -e escutar a história da criadora de Potter me deu um ânimo tão grande que tive que dividir com vocês:
"O que eu mais temia quando tinha a idade de vocês não era a pobreza, mas o fracasso. O talento e a inteligência nunca imunizaram ninguém contra o capricho do Destino.
Todos precisamos decidir, por nós mesmos, aquilo que constitui o fracasso, mas o mundo é bastante ávido para lhe dar um conjunto de critérios, se você deixá-lo. Sete anos após o dia da minha formatura eu tinha fracassado em escala épica. Um casamento de duração excepcionalmente curta, eu estava desempregada, era mãe solteira e tão pobre quanto é possível ser na Grã-betanha moderna sem ser uma desabrigada.
De acordo com cada padrão normal, eu era a maior fracassada que eu conhecia. Eu não tinha ideia de quão longo era o túnel e, por muito tempo, qualquer luz em seu fim era mais esperança do que realidade.
Então por que eu falo sobre os benefícios sobre o fracasso?
Simplesmente porque fracasso significa se despir do não é essencial. Eu parei de fingir a mim mesma que eu era diferente e comecei a orientar toda a minha energia em terminar o único trabalho que importava para mim. Se eu realmente tivesse alcançado sucesso em qualquer outra coisa eu poderia nunca ter encontrado a determinação pra ter sucesso naquela área na qual eu verdadeiramente acreditava que pertencia. Eu estava em liberdade porque o meu maior receio já tinha sido realizado, e eu ainda estava viva, e ainda tinha uma filha a quem eu adorava e tinha uma velha máquina de escrever e uma grande ideia.
O fundo do poço se tornou a base sólida sobre a qual reconstruí a minha vida. Talvez nunca falhem na escala que eu falhei, mas alguns fracassos na vida são inevitáveis. É impossível viver sem falhar em algo, ao menos que você viva de forma tão cautelosa que pode não ter vivido de verdade – nesse caso, você falha por omissão.
O fracasso me deu uma segurança interna que eu nunca tinha atingido passando em exames. Ele também ensinou coisas sobre mim que eu não poderia ter aprendido de nenhuma outra forma.
Descobri que tinha uma grande força de vontade e mais disciplina que suspeitava; também descobri que eu tinha amigos cujo valor estava realmente acima de rubis."

5 comentários:

  1. E eu concordo, viu. Quando fracassamos de tal forma, de certa forma, ficamos mais fortes. Vemos que nada é o fim do mundo, que sempre dá pra dar a volta por cima.

    Beijos da Flor

    ResponderExcluir
  2. Caiu bem depois desse meu dia de trabalho que tive, no qual pedi uma reuniao para ajustes a meu favor e acho que acabei dando "um tiro no pé" Mas enfim 'omo digo sempre, "e no balanço das horas tudo pode mudar!

    Selma

    ResponderExcluir
  3. Seu texto falou de mim nesse momento...obrigada.

    ResponderExcluir
  4. Adorei o discurso da Rowling.

    Quem nunca fracassou é na verdade um medíocre.

    Coragem.

    ResponderExcluir
  5. não conhecia essa palestra, mas admiro a JK Rowling demais e sou fã da série... é interessante essa perspectiva: enxergar o fracasso máximo como um ponto de inflexão, de chance para mudar "tudo"... às vezes é difícil saber o que se quer, é fácil ser taxado nesses dias... enfim, reflexões que valem a pena ser lidas!

    ResponderExcluir