domingo, 17 de abril de 2011

As mães também amam

Mães,

Resolvi incluir uma sessão neste blog: Amor. As mães também amam. A verdade é que antes de ser mãe sou mulher. Minha filha hoje está em primeiro lugar de tudo, mas tenho que ser sincera não com os outros, mas comigo mesma: eu já amei demais, inclusive o pai da Luna.

Hoje meu coração está vazio, mas busca alguém que mereça ocupar esta vaga. Alguém digno deste espaço, claro. Que me trate com respeito e goste da minha filha. Precisa estar disponível em todos os sentidos - sem aliança, sem compromisso com outra pessoa, ser emocionalmente maduro e que me dê tranquilidade.

Na época da gravidez e que Luna ainda era bem bebezinha eu assistia a todas as novelas, inclusive TiTiTi. Adorava. Teve um diálogo entre a Cristiane Torloni (Rebeca) e a atriz que representava a filha dela na novela (Camila) que eu até guardei. Confira:

Rebeca: Você gerou expectativa demais...

Camila: Não tenho direito de sonhar?

Rebeca: Claro que tem. Sonhar é muito bom! Mas no momento em que você incluiu o Edgar, ele deixou de ser ele para ser o “Moze”. E o “Moze” só existe dentro da sua fantasia, Camila. Não te nada a ver com o Edgar real.

Ou seja: Quantas vezes nós nos apaixonamos pela idealização que fazemos de uma pessoa? Neste exemplo, "Rebeca" mostra até que a filha criou um personagem fictício com nome e tudo, o "Moze". Às vezes mantemos o nome do dito cujo - eu chamava o Mr. Pai pelo nome real -, mas nunca havia dado atenção para as características egocêntricas.

Será que estamos olhando os homens com óculos cor de rosa só para preencher um vazio que, na verdade, só pode ser ocupado por amor próprio e auto-conhecimento.

6 comentários:

  1. Amiga eu AMEI, este seu post, amei mesmo...

    sera qu eu posso republica-lo no meu blog, dando todos os rcredito a vc, claro...
    é pq eu me sinto exatamente assim, depois de um termino de relacionamento...


    beijos fica com Deus
    beijos na LUna

    ResponderExcluir
  2. Lan
    Autorizadíssima :)
    beijos e boa semana
    Flavia

    ResponderExcluir
  3. no momento certo seu coração será tomado novamente, por muito amor, porém.. dessa vez o amor será diferente... sorte e muito amor pra vc

    ResponderExcluir
  4. Lindona, postei... OBRIGADA mesmo tah...
    beijokas e uma semana linda pra vc e pra Luninha...

    ResponderExcluir
  5. Lindona, amei isso.

    E somos bem assim, amamos demais as vezes quem não merece e colocamos aqueles óculos retro rosa choque e enxergamos tudo cor de rosa pink, só que chega um momento que o óculos cai e começamos a enxergar onde víamos tuso rosa não passa de um cinza, e percebemos que na verdade o belo era os nossos óculos e suas lentes e não o que pensávamos estar vendo.

    bjinhos pra vcs duas...
    : )
    Gui

    ResponderExcluir
  6. Nossa, como vc tem razão!
    Amor próprio e auto-conhecimento é tudo (e eu ainda não tenho).
    Fato é, que incluimos o outro na nossa vida, de uma forma tão inteira, tão auto destrutivel, tão utópica, que quando a realidade é vista, ouvida e entendida (não por opção, é claro) é tão cruel e dolorosa, que simplesmente perdemos o chão.
    Eu tô nessa fase pós término, e percebo que falta muito pra me recuperar, pra me curar desse amor. É foda.
    E a dor? como lidar com a dor? como lidar com a indiferença do outro? como se acostumar a viver sem o aquela pessoa que vc idealizou pra ser pra sempre sua?
    Putz! como é difícil viver assim! Como é agoniante e entristecedor...
    Mas não dá pra desistir de viver, de lutar, de buscar a cura do coração.
    Seja como for, aos trancos e barrancos a única coisa que sei é que não dá, pra desistir. E repito isso pra mim o tempo todo: não desista, não desista, não desista, não desista...
    Uma hora vai dar certo, eu sei que vai.
    Afinal, vc não desistiu, e conseguiu superar o Mr. Pai, que com a devida vênia, é um idiota!
    Desejo a vc e a mim tb, que sejamos encontradas, por um Homem de verdade e que o amor faça morada na nossa vida e não se mude nunca mais!

    Bom feriado.

    Bjo

    ResponderExcluir