domingo, 16 de janeiro de 2011

Uma Carta Para Luna

No dia 20 de junho de 2010 eu tive mais um espaço no blog 3x30 para divulgar "Uma Carta Para a Luna".
Quero dividir com vocês aqui também.
Obrigada Bela e meninas pelo espaço :)
Carta para a Luna


Sem avisos, você apareceu. Enjoos, sono fora de hora e um turbilhão de

emoções – uma sensibilidade imensa à flor da pele. Então, veio o exame

de farmácia e lá estavam os dois risquinhos que apontavam uma gravidez

inesperada.

Veio o choque e o medo. E tudo aquilo que eu havia planejado foi por

água abaixo. De repente, minha vida tinha outro sentido: Cuidar e

proteger este serzinho que despontava no meu útero. Todas as células

do meu corpo e sentidos se uniram na missão de te prover.

Na primeira ultra, era do tamanho de um grão de feijão, mas os

batimentos cardíacos já mostravam que era determinada e cheia de vida.

Por menor que fosse, uma coisa era certa: Eu não estava mais só. Nem

era mais a mesma. Não sei ao certo como, mas de um momento para o

outro deixei de ser Flavia Werlang para ser Sua Mãe. Naquele momento

ainda não via seus contornos, não sentia você mexer e nem sabia que

sexo tinha. Apenas a amei, como se tivesse te esperado a vida inteira.

Certo dia, senti algo estranho na barriga. Não era o friozinho que

sentimos quando subimos e descemos de carro em uma ladeira em alta

velocidade. Também não era o mesmo que ver a paixão platônica aos 12

anos de idade vindo em minha direção. Era muito maior que isso. Era

você se mexendo e interagindo comigo. Depois do primeiro movimento,

fico a esperar você me dar “oi” todos os dias. Cada chute seu vale

mais do que todos os gols do Brasil em jogo de Copa do Mundo. Você já

é a artilheira que driblou meus planos, que me fortalece dia a dia e

ocupa posição estratégica na minha vida.

Na 24ª semana de gestação veio um dos dias mais esperados até hoje.

Era o dia do exame que ia revelar seu sexo. Não tinha a menor ideia do

que seria, mas tinha só um nome certo para sua certidão de nascimento:

Luna. Um minuto de exame e... Bingo! Era você, uma menininha perfeita

que saltou na tela do computador. Você já é a minha princesinha. Minha

filha. Tenho por você mais amor que jamais pudesse imaginar sentir em

vida.

Já pensei em inúmeras táticas para te preparar para a vida e nunca

deixar que ninguém te faça sofrer. Já cogitei até em substituir as

fraldas do chá de bebê por uma lista de livros de auto ajuda que te

faça uma destas mulheres fortes e que jamais chore por um trouxa

qualquer. E, quer saber, minha filha? Cheguei à conclusão que o melhor

exemplo e presente que posso te dar é a minha felicidade. Afinal,

você já é minha vida!

3 comentários:

  1. Luninhaaaaaaa...que bom que vc chegou!!! Te amamos..bjos

    ResponderExcluir
  2. Que lindo!! me emocionei, tô gravidinha tabmém, porém tenho meu esposo ao meu lado, mas sinto tudo isso que vc citou acima, é algo divino, sobrenatural, inexplicável!!

    ResponderExcluir
  3. nossa...parece minha historia.
    como nao chorar ??

    ResponderExcluir