quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Pensão

Oi mães (e pai leitor do blog)
Tou em uma semana punk. As mães que já estão com seus babies crescidinhos já tem mais ideia do que vou falar: pensão. Minha princesa vai fazer quatro meses e o pai dela ainda não compareceu financeiramente. Ele não é de uma família de posses, mas acho que deve abrir mão de algumas coisas para a criação da nossa filha.
Sim, ele é prestativo com a Luna, se importa com ela, sei que quer o bem dela. Mas ao mesmo tempo ele ainda não consegue sair da posição de filho e abrir mão da condição de "Peter Pan". Hoje fui conversar com ele sobre a ajuda financeira e ele deixou bem claro que não irá participar (por bem) como combinamos quando ela nasceu. Afinal, ele tem que pagar "a prestação do carro, a faculdade e tem os gastos extras... " E, que se eu quiser esta ajuda, que procure os meus direitos na Justiça. Eu fico numa posição delicada, afinal, a mãe dele me ajuda com minha filha para eu trabalhar, gosta da minha filha, etc. Também tenho medo que ele se afaste da nossa filha por causa de R$.
E eu? Como eu fico? É uma dádiva ser mãe e ele nunca vai saber o que é isso. R$ no mundo nenhum compensa.... E nem ligo de não ter carro, de trancar a faculdade (eu estava fazendo Multimidia Digital quando nos conhecemos) e não poder guardar um "extra" para diversão porque eu tenho que pagar a babá para trabalhar, tenho que comprar fraldas, lenços úmidos e principalmente Nan.
Aliás, perguntei a ele se algum dia se importou se eu tinha o que comer quando eu estava grávida. E escutei a seguinte resposta: "Eu não sabia nem se o filho era meu quando você estava grávida".
Ela tem quatro meses e é a cara dele. Sobre o resto, espero que a vida dê as respostas.

34 comentários:

  1. ai ai ai,
    pra mim falar em pensão é uma novela! A bia não recebe nada do pai, ele nem a vê.. estou tentando uma reaproximação, quero muiiiito q ela conviva com a familia paterna, espero q eles tb.
    Quanto a pensão.. é DIREITO da criança e DEVER dos pais, de AMBOS! é injusto q só um lado arque com todas as despesas.
    A justiça ainda é lenta, ao menos no meu caso está muiiiiito lenta. Só resta esperar mesmo!

    A LUNA está linda!!!!!!!!!
    Bjinho especial pra vcs duas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu concordo que a pensão seja um direito da criança,mais e quando a mãe só quer isso? Pelo que li todas vcs querem que seus filhos tenham um pai...e quando a mãe só quer uma conta bancária? O que o pai deve fazer??

      Excluir
  2. Eita, Flávia...
    O babado é pesado!
    No início da gravidez o pai do meu filhote assumiu, mas sumiu. Depois foi aparecendo e cada vez mais e mais... É um processo demorado e requer muita paciência. Quando eu ganhava bem não pedia nada a ele. Mas agora que mudei de trabalho e minha renda caiu, ele tem participado. Não com o que deveria, mas tem participado.
    Isso é complicado. Guardo muitas coisas dentro de mim... Coisas que me sufocam, por puro medo de falar e ele sumir da vida do meu filho.
    Ai ai...
    Beijos para as duas.
    Cinthya

    ResponderExcluir
  3. fico revoltada em ler tudo isto!!!
    Tenha forças para lutar. Agarra-se em Deus e Ele lhe dará vitórias. beijos e um lindo fim de semana pra vc duas

    ResponderExcluir
  4. Querida, existem leis que se encaixam nessa situação. Pensão alimentícia não é mimo, é obrigação. Tem que pagar. E ponto.

    A avó dela, sendo uma boa pessoa, vai entender que boas intenções não garantem o sustento e o crescimento de uma criança.

    Eu iria em frente. Decida o melhor procê.

    Beijo grande,

    Bela - A Divorciada

    ResponderExcluir
  5. Situação chata essa da pensão, mas tem que ser resolvida!
    Faça o que é certo pra Luna, já que é complicado arcar com tudo sozinha. Converse com a avó e diga que terá que procurar a justiça. Tenha certeza que o mal estar passa, no começo é ruim, mas depois tudo se resolve (digo por experiência própria).
    Procure um advogado de confiança, melhor que defensor e as coisas se resolvem rapidinhho.
    Bjão.
    Força e paciência.
    Daqui a um tempo vc vai rir de tudo isto!

    ResponderExcluir
  6. Olha falar sobre pensão pra mim é quase um trauma, o pai da minha filha NUNCA foi presente financeiramente, nem afetivamente, abri um processo contra ele q nunca deu em nada pq ele se mudou pra outro estado e é autonomo,ganha bem mas não assume suas responsabilidades, olha corri tanto atrás, mudei de advogado várias vezes e nada, resumindo a INjustiça me venceu pelo cansaço, abri mão e deixei q a JUSTIÇA de DEUS resolva já q a dos homens não serve pra nada.
    Já q vc parece ter uma boa relação com a mãe dele converse com ela e veja o q ela pensa sobre isso, no meu caso um dos motivos q tbm me fizeram desistir foi pq ela seria obrigada a pagar a pensão caso ele não o fizesse.
    Boa sorte!

    ResponderExcluir
  7. Já já eu vou estar numa situação parecida com a sua. É absurdo, né? Os "pais" querem ter direitos, mas deveres nada. Egoísmo é apelido.

    ResponderExcluir
  8. obs: agora que reli o que eu escrevi... coloquei "pais" entre aspas pq to me referindo a esses que não são completos e só querem o bem bom.

    ResponderExcluir
  9. Oi Flavia!! Meu baby esta com 8 meses e estou na justiça para receber pensão.... A condição da minha familia é melhor que a dele mas não acho justo eu decidir em abrir mão de uma coisa que não é minha.... Mesmo eu não precisando vou buscar o que é de direito do meu filho.... amanhã ele podera usar isso pra estudar fora, comprar um carro, dar entrada em um apartamento.... Enfim o dinheiro é um direito dela.... Va a luta o amor não muda por causa de dinheiro, se ele for se afastar não sera por isso sera por imaturidade e falta de amor...
    O pai dele mesmo eu brigando na justiça por dinheiro nunca mudou com ele e continua dando presentes pra ele....
    Beijos e boa sorte

    ResponderExcluir
  10. Flavia,

    perdoe a franqueza e o desabafo mas fico pensando que raio que homem é esse? Aff... Não honra as calças que veste. Muleque. Tem homem que envergonha o genero mesmo.

    Quando me separei nem pensanva em deixar faltar nada para o meu filhote. Caramba é meu sangue?! É metade de mim! Deixei de fazer várias coisas por ele mas hoje ele é meu melhor amigo. Acho que como disse ele não saiu da posição de filho, ainda não aprendeu que fraldas não nascem em árvores.

    Ok, pode ser que os valores que achem necessário não batam. Isso com bom senso se negocia. Mas se negar?!

    Quanto a pergunta de saber se o filho era dele, porque não pediu DNA? Pode parecer rude mas se tem dúvidas, sane-as. Ficar depois com esse tipo de comentário é pior e no mínimo mal educado.

    Sei lá se sou quadrado, a moda antiga, só tenho 31 anos, mas o que aprendi com meus pais e com meus tios é que homem que é homem assume responsabilidades.

    Enfim, se não assumir, um advogado resolve pois a única coisa que com certeza da cadeia nessa terra é pensão alimentícia. Mas não me conformo ter necessidade disso.

    Perdoem o desabafo mas para um homem isso é revoltante!

    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Podem me chamar de conformista, dizer que não quero resolver essa situação por querer adotar a posição de vítima ou qqr coisa parecida: não pedi e não pretendo pedir pensão pro pai do meu filho pq, pra mim, no meu caso específico, euzinha aqui particularmente acho que essa pensão vai me sair muito cara.
    Uma ajudazinha financeira dada de muito má vontade pra ajudar a pagar as fraldas e o leite do meu filho não pagariam minhas noites de sono quando ele finalmente quisesse levar meu filhos pra casa dele.
    E outra coisa: ele já me magoou tanto que não aguentaria ter essa conversa com ele. Fico cansada só de pensar.
    Graças a Deus, meu filho pode até não ter nenhum luxo, mas eu estou dando conta sozinha de bancar as despesas dele (que são muitas, como de todo bebê).
    Essa é só a minha opinião pessoal, minha decisão pessoal.
    Eu acho que as mães solteiras devem buscar seus direitos na justiça, sim. A lei está aí pra nos proteger de pais Peter Pan.
    Eu não vou atrás até quando eu achar que não preciso. Quando precisar, vou sim.


    Era isso, Flávia.
    Fique bem e boa sorte!

    ResponderExcluir
  12. Querida, leis foram feitas para serem cumpridas. Acredito eu que a avó da sua filha, sendo esclarecida, sabe que isso é direito da Luna e dever do pai.

    ResponderExcluir
  13. Guria, sem noção o pai da tua filha, desculpe a sinceridade.
    Sou advogada e fico indignada quando leio coisas assim. Li que tu vai morar em Floripa né? Se quiser a indicação de algum advogado, tenho um grande amigo que mora aí.
    Boa sorte.

    ResponderExcluir
  14. Querida, parabéns pela sua preocupação com a criança. Você parece uma pessoa justa, converse para DIVIDIR as despesas com o pai, se ele for um pouco homem e justo vai entrar em acordo com você. Não faça como a mãe da minha filha que só quer a pensão de minha parte, pago muito além do que a criança usa, sobra para ela e só poderei pegar minha filha qdo completar dois anos. Apesar de morar na mesma rua só posso vê-la de 15 em 15 dias por 1h.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lamentável Paulo, sofro o mesmo e de uma pessoa que durante 5 meses só me fazia mal e resolveu engravidar para criar um relacionamento artificial! Hoje somos PAITROCINADORES e a "justiça" é conivente!

      Excluir
    2. Querido se ja sabia q o relacionamento era instavel porque insistiu? e ainda teve relacoes sem preservativos? na hora do bem bom vai sem camisinhas pra satisfazer seus desejos agora na hora ser homem em arcar com sua responsabilidade por ter transado assim vira vitima.....na hora em q vc estraba transando com ela sua mae nao estava lá pra por a camisinha em vc. Se assuma

      Excluir
  15. Quando seu filho nascer quero que responda quando olhar pro seu filho: Nos dias de hoje que vemos na tv que um pai joga a filha da janela, que um pai sequestra a filha pra ganhar seguro de vida. Responde se você arrisca a vida e o bem estar fisico e emocional seu e de seu bebê pra brigar na justiça (se humilhar) a fim de ganhar um salário minimo que você como guerreira que é pode conquistar ?

    Eu escolhi pra minha vida paz. Eu deixo que Deus resolva as coisas pra mim. Eu não posso exigir do outro o que ele não pode dar: UM PAI que nega amor ao filho não sabe o que é amor, ele não sabe amar. O amor entre filho e pais é sublime, é verdadeiro. Um HOMEM pra negar isso não deve ter boa indole certo.... E é por isso que esolhi a paz ...

    P.S.: Concordo com resposabilidade justiça, e mesmo assim prefiro minha paz, não quero, preciso, mas trabalho pra obter condições de sustentar minha filha e dar a ela tudo que precisa !!!
    BJINHOS

    ResponderExcluir
  16. Ola meu nome e fernanda th,25 anos th filho de 3 anos.e to esperando outro.meu primeiro filho e do casamento que naum deu certo.morro com meus pais.desempregada estou.o filho que to esperando e de um vagab...que conhecir assim queavia terminado com meu ex.era para nos casar ma ele desistiu,hoje ele mora com outra e diz que filho não e dele,pediu Dna,coloquei na justiça para pedir pensão par gestante ainda esta em andamento,eu não vou expor mh moralidade a ponto de falsificar a paternidade dele pq tho certeza que o filho e dele.espero que deus me ajude e lei prevaleça ao meu lado,pq nem financeiramente th como dar a esta criança que estar por vim.

    ResponderExcluir
  17. oi eu ja vivi tudo isso e estou vivendo de novo!eu tenho um filho do meu ex marido e no começo da minha gravidez ele me humilhava e falava q o filho ñ era dele mas o menino nasceu a cara dele,e hoje ele tem 4 anos,e eu estou vivendo a mesma situaçao de novo de pois q me separei do pai do meu filho descobri q estava gravida dele,e ele fala q o filho ñ é dele...sabe ele renega o nosso propio de 4 anos e renega o q estou esperando.estou desesperada ñ sei oq fazer! me ajudem?!

    ResponderExcluir
  18. Anônimo disse...Olá!!! Passei por isso a pouco tempo... meu bebê está com 6 meses e começou a receber a pensão alimenticia semana passada. Estou muito satisfeita com minha atitude de tê-lo coloca na justiça. acredita que na minha gravidez e até os 3 meses do meu bebê ele alegou está desempregado para não dar nada?! mas tinha certeza que era mentira! e eperei o momento certo para agir, esperei Pedro nascer e vi qual era a dele, e ele continuou do mesmo jeito.. meu Deus! Assim que saí do resguardo coloquei ele na justiça.. e no tempo da justiça agir eu fui agindo da melhor forma, consegui ter ele mais preocupado com filho e mais proximo. quandi ele recebeu a carta, ficou revoltado comigo, mas depois passou.. ele percebeu que seria mais fácil que entrasse-mos em acordo. No começo não aceitei acordo, mas quando me dei conta de que realmente era o melhor caminho, consegui uma porcentagem maior do que a justiça daria e antes mesmo da audiência ele começou a comparecer financeiramente e até foi mais presente na vida do filho. E graças à Deus acabou essa história de estar pedindo a ele, me humilhando.. um alivio! pois me sentia péssima com isso. Na minha opinião você deve sim ir em busca dos direitos do seu filho, você não o fez sosinha.. ele tem que ter ao menos uma responsabilidade. Mas converse com ele, tente entrar em uma acordo e faça da melhor forma.
    Visita meu blog : http://confissoesdeumamamae.blogspot.com/
    Não tão bom quanto o seu, mas é o nosso catinho..

    ResponderExcluir
  19. Cara, se fosse vc não faria a menor questão desse "lixo" ficar perto da Luna!

    ResponderExcluir
  20. Olá Flávia... somos as duas e muitas outras mulheres donas de um novo perfil... PÃES.. é isso mesmo somos em tempo integral pai e mãe de nossos filhos.
    Sou suspeita para falar de pensão uma vez que sempre coloquei na minha cabeça que precisaria e gostaria bem mais da afetividade, dos laços paternos do que os cifrões que ele nunca deu.
    É isso, o pai do João Victor o viu pela ultima vez quando meu bb fez 2 meses de vida... e hoje é uma benção, meu raio de sol , minha paz, minha luz.. meu tudo e muito mais. E enquanto Deus continuar me dando força, coragem e ousadia vou encarando as dificuldades e as lidas de nosso dia a dia sem fazer uma única ligação para ele.
    Muita paz às duas

    Bjs e sóis
    Debby :)

    ResponderExcluir
  21. Que coragem e ousadia a sua Debby!
    Quase todos os dias eu ligo para o pai
    me ajudar nos gastos que são muitos, ele só me promete e nada cumpre.
    Disse a ele que iria entrar na justiça, ele disse que não precisava fazer isso, mas vejo que vai ser o jeito. Mas por outro lado confio muito na justiça de Deus, que não falha!
    Forças pra nós meninas!

    Bjs

    ResponderExcluir
  22. TENHO MINHA SITUACAO FINANCEIRA BOA E UMA FAMILIA MARAVILHOSA, NAO PRECISARIA DA PENSAO DO "PAI", MAS AO MESMO TEMPO PENSO, NAO VOU PEDIR A PENSAO E AINDA VOU TER O DESPRAZER DELE FICAR VISITANDO MINHA FILHA? ISSO Q NEM NASCEU ESTOU COM 6 MESES DE GESTACAO ELE DEPOSITOU UM DINHEIRO APENAS UMA VEZ, MAS Q DEU PARA EU MONTAR O QUARTINHO TODO...MAS OQ EU QUERIA DELA NESSA FASE ERA APENAS ATENCAO, SABER COMO ELAZINHA ESTA, MAS TEM UM MES Q ELE NEM ME LIGA... ENTAO JA SEI Q QDO NASCER ENTRAREI SIM NA JUSTICA, PELO MENOS FAREI UMA POUPANCA PARA ELA NO FUTURO USUFRUIR... BJINHOS

    ResponderExcluir
  23. Minha filha tem 1 ano e 7 meses e até hj o pai deu em dinheiro 350,00 ,não tem emprego e não procura , é sustentado pelo pai. A mae dele paga o plano de saúde de Ana e de vez em quando traz um dinheirinho... aí fico sem jeito de botar na justiça, mesmo sabendo que receberia todo mês e uma quantia maior.

    ResponderExcluir
  24. minha situação é pior, o pai da minha bb q nem nasceu ainda , nao é brasileiro e ja disse que nao vai dar nada pq a filha nao é dele. um velho de 50 anos, mas pensa como criança. nem sei por onde começar quando a julia nascer.

    ResponderExcluir
  25. O mais triste em tudo é prejudicar várias vidas, fazendo uso de uma gravidez para "criar" um relacionamento artificial... hoje é inadmissível gravidez "por acidente", sou do tempo em que os filhos são frutos de um relacionamento AMOROSO, onde o casal aprende ser namorados, noivos, maridos e depois pais! Sendo assim teremos realmente apenas PAITROCINADORES.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aposto que este email foi escrito por uma mulher (traida). Mas te respondo o seguinte: acidentes acontecem sim (infelizmente na maioria das vezes com homens idiotas que SÒ pagam de R$ 100 a R$ 300) de pensão, então eles não PATROCINAM nada a não ser o DESPRAZER de ter de lidar com a presença deles nas nossas vidas. Ah, de brinde temos de lidar com mulheres chifrudas como vcs que CISMAM em dificultar a relação entre pai e filhos por puro ciúmes da gente. Mas fica tranquila, babe, figurinha repetida não preenche álbum. Ainda mais porque a gravidez dá um enjoo básico do pai do bebê quando ele é um trouxa.
      Vai ter um bebê - com ele - se tiver coragem e deixa a pobre da mãe solo que vc tá infernizando em paz. ;) bacios.

      Excluir
  26. ola Flavia
    Eu estou gravida de 5 meses, mais vou assumir sozinha.
    Tentei conversa com o pai do meu filho, se ele poderia me ajudar, elle respondeu que tudo o que eu comprar ele tera que comprar tudo tambem. E disse ainda, que nem sabe se o filho eh dele. Nao queria entrar na justica, pois acho uma enrolaçao. Mais estou desempregada, e moro com os meus pais. Me ajuda, o que devo fazer..
    O que me da mais raiva, eh que perdi minha virgidade com ele. Meu nome é sabrina e tenho 18 anos.
    Obrigado desde ja.

    ResponderExcluir
  27. Oi Sabrina, por aqui não consigo ver seu email. Manda email para o werlang.flavia@gmail.com da próxima vez, por favor?
    Vc vai entrar na justiça desde já... Mesmo que não consiga os alimentos, na hora da pensão vc pode pedir alimentos retroativos.
    veja este link:
    http://www.gravidasolteira.com.br/2011/07/o-bebe-ainda-esta-na-barriga-mas-ja-tem-direitos/
    beijos
    Flavia.

    ResponderExcluir
  28. Sabe que eu fico nesse mesmo impasse, só que o pai da minha filha é beeeeem distante! Mas é complicado, as vezes tenho vontade de por no pau, as vezes de deixar quieto e torcer pra ver se ele deixa de existir nesse nosso planeta chamado Terra! Como você lida com a questão de ter parado a faculdade? Essa parte é difícil também, por que causa uma certa frustração profissional... Mas filhos são bençãos, e eu trocaria tudo dez vezes pra ter a minha!!! Grande bju, força e fé!

    ResponderExcluir
  29. Sou homem, pago pensão desde que me separei, meu filho tinha 6 meses, hoje tem 11,além da pensão, pago 50% de roupas tênis, material escolar etc, e é duro ter de ouvir do meu filho que o dinheiro que ajudo não dá pra nada.
    Ela faz a cabeça dele, mas as mentiras não duram, tenho certeza que mais velho ele vai me dar mais valor, Mas é difícil lidar com isso.

    ResponderExcluir